publicado em 28 junho, 2017

AUDIÊNCIA TRATA OS DESAFIOS DAS RELAÇÕES ENTRE ADOLESCENTES E AS REDES SOCIAIS

Compartilhar

comissão reunida com a coordenadora do comsexUma Audiência Pública será realizada hoje (28), na Câmara de Dourados, para tratar do tema: “Adolescência vulnerável: exposição nas redes sociais, sexting e a violência sexual”. O evento foi uma demanda apresentada pelo Comcex (Comitê Municipal de Enfrentamento a Violência Sexual de Crianças e Adolescentes) a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania, composta pelos vereadores Elias Ishy (presidente), Braz Melo (vice) e Romualdo Ramim (membro).

O uso indevido de imagens, por crianças e adolescentes, ou por outras pessoas, especialmente quando expressam momentos íntimos de vivência de sua sexualidade, tem trazido danos irreversíveis às vidas, quando não são a causa para que muitos ponham fim a ela voluntariamente, no desespero em que se encontram, causados por uma prática chamada de Sexting.

Esse é o pensamento da palestrante da Audiência e mestre em Educação pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), Camila Detoni de Sá Figueiredo, também autora do livro “Adolescentes na sociedade do espetáculo e o sexting”. Ela caracteriza o fenômeno em sua pesquisa como “o envio, postagem, recebimento e compartilhamento de imagens (fotos/vídeos) íntimas ou de mensagens excitantes ou ainda de uma imagem de si seminu ou nu por meio do celular e das mídias eletrônicas (computadores, redes sociais ou internet), numa perspectiva da exposição indevida, sem consentimento”.

Para Camila, esse é um desafio urgente para a comunidade escolar e a familiar: “como educar seus jovens para que saibam usar criticamente as mídias sem a exposição desnecessária a esse risco e sem comprometer um processo de educação sexual emancipatório em suas vidas”. Virginia Bosqueti, coordenadora geral do Comcex, acredita que seja necessário falar sobre o assunto, fazer alertas, mostrar os desafios e apontar caminhos para a prevenção do problema.

Ela lembra que este é um momento oportuno, pois o mês de maio foi destaque pela passagem do dia do Enfrentamento a Violência Sexual contra Crianças e adolescentes, onde foram realizadas várias atividades de conscientização na cidade, culminando nesta audiência, e ressalta que a preocupação se deu ainda devido às violações contra este grupo terem sido as mais denunciadas no Disque 100 (Disque Direitos Humanos), em 2016.

“Investigamos e encontramos a Camila, que é pesquisadora da área, além de fazer parte do grupo de pesquisa Edusex – Formação de Educadores e Educação Sexual (CNPQ/Udesc), ela também é funcionária efetiva na coordenadoria regional da grande Florianópolis, como consultora educacional, portanto, pode compartilhar sua experiência conosco”, afirma.

O presidente da Comissão propositora do evento, o vereador Elias Ishy, lembra que situações como a do sexting envolvem vários riscos, como a exploração sexual, chantagem, etc. Ele convida, então, toda a sociedade a participar e contribuir com o debate, apontando rumos para a efetivação de uma política pública no município.

Comentários

Nenhum comentário publicado.

Deixe seu comentário

O seu email não será publicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


7 − dois =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>